Centro de Teoria da Filologia

O Centro de Teoria da Filologia (CTF) tem como objeto central o estudo epistemológico de atividades compreendidas no estudo da filologia. Criado em 2015, o CTF nasceu de uma cooperação internacional entre docentes da área de Estudos Clássicos do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) da Unicamp e o Seminário de Filologia Clássica da Universidade de Heidelberg, na Alemanha. Hoje é composto por pesquisadores atuantes em universidades alemãs, brasileiras, e em outros países, como Dinamarca, Estados Unidos, Hungria, Inglaterra e Suíça. A partir de dezembro de 2021, o CTF foi incorporado como Grupo de Estudo do Instituto de Estudos Avançados (IdEA) da Unicamp.

O termo "Filologia" é aqui entendido de modo amplo, a saber, como uma disciplina que abrange o estudo de textos escritos, antigos e modernos, e cujas tarefas desempenhadas por seus estudiosos envolvem, por exemplo, a colação e classificação de manuscritos, o estabelecimento, edição e tradução de textos, a confecção de notas e comentários, bem como a interpretação e discussão sobre sua exegese, produção e recepção.

A escolha por esse termo tem em vista, por um lado, congregar diversas áreas e abordagens (por exemplo, linguísticas, literárias, filosóficas, históricas, dos estudos culturais) que se dedicam a tarefas subsumíveis sob o nome de Filologia, mas que não raro se encontram institucionalmente separadas ou dispersas. Com a aproximação sob esse viés, visa-se fomentar um ambiente de reflexões sobre as matérias em comum.

Entre os principais objetivos do CTF estão:

- Apoiar iniciativas em Teoria da Filologia, estimulando pesquisadores da Unicamp e de outras instituições a se dedicarem a estudos inovadores sobre essa área e suas fronteiras.

- Oferecer um caráter mais permanente aos estudos em Teoria da Filologia atualmente desenvolvidos em atividades individuais ou de natureza temporária.

- Promover a integração de projetos de pesquisa em torno de perspectivas interdisciplinares que constituem o campo de Teoria da Filologia, ampliando paulatinamente as atividades para além da área de Filologia Clássica, que é aquela em que majoritariamente atuam os fundadores do CTF.

- Dar visibilidade às pesquisas no campo de Teoria da Filologia e afins em colaboração com outras instituições de pesquisa, dentro e fora da Unicamp e do Brasil.

 

Coordenadores:

Isabella Tardin Cardoso (IEL/Unicamp)

Paulo Sérgio de Vasconcellos (IEL/Unicamp)

 

Coordenadores do Centro alemão:

Jürgen Paul Schwindt (Universidade de Heidelberg)

Melanie Möller (Freie Universität Berlin)

 

Membros:

Carol Martins da Rocha (UFJF)

Christian Benne (University of Copenhagen)

Christian Haas (Universidade de Heidelberg)

Eduardo Henrik Aubert (UFRJ)

Erica Angliker (University of London)

Eva Noller (Universität Basel)

Jonas Gohler (Universidade de Heidelberg)

József Krupp (Eötvös Loránd University, Budapest)

Lilian Nunes da Costa (Universidade São Francisco)

Luciano César Garcia Pinto (Unifesp)

Matheus Clemente de Pietro (Unicamp)

 

Notícias:

Inovação e Tradição no Período Arcaico Grego: História, Arte e Arqueologia

Escola de Verão levará pesquisadores da Unicamp para escavação arqueológica na Grécia

Inovação e Tradição em Paros Arcaico

As esculturas do Partenon no contexto da narrativa curatorial do Museu da Acrópole

Palestra da arqueóloga Erica Angliker no ciclo Inovação e Tradição no Período Arcaico Grego. Foto: Antoninho Perri/Unicamp
Palestra da arqueóloga Erica Angliker no ciclo Inovação e Tradição no Período Arcaico Grego. Foto: Antoninho Perri/Unicamp
Professoras Erica Angliker e Isabella Tardin no ciclo Inovação e Tradição no Período Arcaico Grego. Foto: Antoninho Perri/Unicamp
Professora Isabella Tardin no ciclo Inovação e Tradição no Período Arcaico Grego. Foto: Antoninho Perri/Unicamp
Reunião do Centro de Teoria da Filologia (CTF)
Reunião do Centro de Teoria da Filologia (CTF)
Reunião do Centro de Teoria da Filologia (CTF)
Reunião do Centro de Teoria da Filologia (CTF)