30 de agosto de 1988 - Tema III – Biotecnologia: Tendências e Perspectivas

Fernando Reinach, professor do Departamento de Biologia Molecular do Instituto de Química da Universidade Estadual de São Paulo e especialista na área de mutação genética, apontou os principais problemas que os cientistas brasileiros teriam de resolver para que o país chegasse ao ano 2000 no mesmo estágio dos países desenvolvidos. Criticou a falta de critérios das agências de financiamento de pesquisa na avaliação de projetos e irritou o presidente do CNPq, Crodowaldo Pavan, ao classificar o órgão de ineficiente. Reinach também revelou que, diante da impossibilidade de importar insumos necessários a pesquisa, os cientistas estavam fazendo contrabando e burlando o fisco como forma de contornar as dificuldades impostas pela burocracia. O biólogo Antônio Celso Novaes Magalhães coordenou a mesa.

Fernando Reinach fala sobre tendências e perspectivas na biotecnologia. Foto: Siarq/Unicamp.
Fernando Reinach fala sobre tendências e perspectivas na biotecnologia. Foto: Siarq/Unicamp.
Fernando Reinach fala sobre tendências e perspectivas na biotecnologia. Foto: Siarq/Unicamp.