Brasil: Memória Política

Em 1987, no período de 18 de maio a 23 de junho, o jornalista Paulo Markun promoveu na Unicamp o projeto “Brasil: Memória Política”, baseado em depoimentos diretos de personalidades políticas notáveis da história do país. Realizado no teatro interno do Centro de Convivência Cultural de Campinas, o projeto pretendia ajudar a esclarecer alguns episódios da história brasileira e resgatar os momentos mais importantes pós-1964. Os convidados memoraram suas participações no cenário político respondendo a perguntas de professores da Unicamp, da plateia e do jornalista Paulo Markun, que atuou como mediador.

A iniciativa teve o apoio dos professores Paulo Renato Costa Souza e Carlos Vogt, que na época ocupavam os cargos de reitor e vice-reitor da Unicamp, respectivamente. Foram ao todo sete depoimentos: Sérgio Ribeiro Miranda de Carvalho, Fernando Gabeira, Luiz Inácio Lula da Silva, Mario Covas, Leonel Brizola, Almino Affonso e Fernando Henrique Cardoso.

Reformado e cassado pelo Ato Institucional nº 5, o capitão Sérgio Ribeiro Miranda de Carvalho, conhecido como Sérgio Macaco, falou sobre a repressão do regime militar e o Caso Para-Sar, de 1968.

Jornalista e escritor, Fernando Gabeira falou sobre guerrilha urbana e reconstruiu sua trajetória ao longo dos anos, marcada pelo sequestro do embaixador americano Charles Burke Elbrick, em 1969, e sua participação no cenário político nacional da época como candidato ao governo do Rio de Janeiro pela coligação PT-PV.

Deputado federal e presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Luiz Inácio Lula da Silva falou sobre sua trajetória política, desde que concorreu ao governo de São Paulo, em 1982, pelo PT, até sua vitoriosa eleição para deputado federal pelo mesmo partido, em 1986.

Senador e líder do PMDB na Assembleia Nacional Constituinte, Mario Covas discutiu a crise constitucional de 1968 com o fechamento do Congresso, que foi chamada de “golpe dentro do golpe”.

Vice-governador de São Paulo e presidente do PMDB, Almino Affonso teve seus direitos cassados com o golpe militar de 1964. Falou sobre sua participação nos episódios que culminaram com o golpe militar, relembrando fatos ligados à sua atividade parlamentar, principalmente no período em que foi líder do PTB na Câmara (1961-1962) e como ministro do Trabalho e da Previdência Social do governo de João Goulart, em 1963.

Ex-governador do Rio de Janeiro e presidente nacional do Partido Democrático Trabalhista (PDT), Leonel Brizola narrou sua trajetória desde o início da carreira política, no Rio Grande do Sul, passando pelo exílio, até a atuação na década de 1980 no governo do Rio de Janeiro.

O encontro que encerrou o ciclo "Brasil Memória Política", em 23 de junho de 1987, contou com a participação do jornalista Claudio Abramo e do senador do PMDB Fernando Henrique Cardoso