Aquarelas do Brasil

O projeto de extensão “Aquarelas do Brasil” teve como objetivo organizar eventos musicais de larga expressão na Unicamp, em 1986 e 1987, com nomes representativos da música popular brasileira. Sob a direção artística do produtor musical Fernando Faro e idealizado pelo coordenador geral da Unicamp, Carlos Vogt, a iniciativa do Núcleo de Desenvolvimento da Criatividade (Nudecri) se propôs a retratar o Brasil por meio da MPB e abrir os espaços da universidade para mais atividades à comunidade.

Apresentados mensalmente no Ginásio Multidisciplinar da Unicamp, os eventos envolveram várias formas de manifestação artística. Simultaneamente aos espetáculos musicais havia exposições sobre os artistas, sua época e discografia. A programação contou com apresentações de Chico Buarque de Holanda, Caetano Veloso, Gilberto Gil, Paulinho da Viola, Toquinho, Martinho da Vila, Baden Powell e César Camargo Mariano, entre outros.

O show “Às Margens do Rio” inaugurou o projeto cultural no dia 28 de agosto de 1986, com a participação do cantor e compositor Paulinho da Viola, Helton Medeiros e Quinteto Radamés Gnattali, o violonista Turíbio Santos e a Velha Guarda da Portela.

O segundo show, “Vinicius Plural”, foi uma homenagem ao poeta, compositor, advogado, jornalista e diplomata Vinícius de Moraes no mês do seu aniversário. Toquinho se apresentou no dia 1º de outubro com seu convidado especial Ney Matogrosso e sua banda, formada por Luizão (baixo), Mutinho (bateria), Luiz Lopes (teclado), Djalma Correa (percussão) e Adi e Consiglia (vocalistas). Reunindo um público de 8.000 pessoas, Toquinho procurou transmitir no repertorio toda afinidade artística e a amizade fraternal que o ligava a Vinicius.

O programa do show foi dividido em três partes: a primeira foi a exibição de um curta de 32 minutos, “Vinicius de Moraes, Um Rapaz de Família” (1983), produzido por Susana Moraes. A segunda parte teve a apresentação de 25 músicas, entre elas três cantadas por Ney Matogrosso, que subia ao palco pela primeira vez na carreira sem fantasias ou maquiagem. Na última parte houve a declamação de duas poesias, “Poética” e “Pátria Amada”, por Susana Moraes, filha do poeta.

No dia 2 de dezembro de 1986, o projeto trouxe o show “O Outro e O Mesmo”, que mesclou o rock de Lobão e do grupo Capital Inicial com o forró do cantor, sanfoneiro e compositor Dominguinhos, ao lado de sua esposa, Guadalupe.

O projeto encerrou as atividades de 1986 no dia 18 de dezembro com um grande baile ao estilo dos anos 1950. Grandes nomes da época áurea da Rádio Nacional, como Marlene e Jamelão, se apresentaram acompanhados pela Orquestra Tabajara, sob a regência de Severino Araújo. “Cheek to Cheek” foi o título do programa, que contou ainda com a presença de Vânia Bastos, umas das cantoras preferidas de Arrigo Barnabé. A ideia era reviver os anos 1950 com a cara dos 1980.

Para 1987, o “Aquarelas do Brasil” colocou em prática uma ideia que nasceu com o projeto, mas que não foi possível de se viabilizar no ano anterior. A cada espetáculo mensal foi feito um debate cultural em torno do nome escolhido.

O programa naquele ano se iniciou na semana de 6 de abril. O filme “Cinema Falado”, dirigido por Caetano Veloso, foi exibido no Cineclube Barão nos dias 6, 7 e 8, e seguido de debates sobre a obra. Simultaneamente houve uma discussão sobre o movimento Tropicália e o concretismo presente nas músicas do compositor baiano.

Também no dia 6 de abril o debate “Caetano e a MPB” reuniu cerca de 300 pessoas no Ciclo Básico da Unicamp, com a participação de Paulinho da Viola, Tom Zé, Gereba Barreto e José Carlos Capinam. No dia 7, “Caetano e o cinema” contou com a presença do cineasta Júlio Bressane. No dia 8 foi realizado o encontro “Caetano, produto artístico”, com José Celso Martinez Corrêa, José Miguel Wisnik, José Antônio de Almeida Prado e Adilson Ruiz. No dia 9 de abril, o debate “Caetano e liberdade” foi conduzido pelo poeta, escritor, tradutor e letrista Paulo Leminski no prédio do Ciclo Básico da Unicamp.

Caetano Veloso apresentou o show “Totalmente Demais” no dia 9 de abril, encerrando a programação da semana. O artista baiano já havia se apresentado na Unicamp em outra ocasião, em 10 de setembro de 1985. Em 1987, o show “Velô”, com a Banda Nova, mostrou seus grandes sucessos. Foi um show de despedida antes de uma turnê nos Estados Unidos, reunindo um público de 9.000 pessoas, principalmente universitários.

Os cantores e compositores Gilberto Gil e Jorge Mautner, dois expoentes da Tropicália, se apresentaram no Ginásio da Unicamp no dia 17 de março de 1987 e interpretaram diversos sucessos como “A Novidade”, “Maracatu Atômico” e “I Just Call to Say I Love You”, de Stevie Wonder.

Paulinho da Viola no show "Às Margens do Rio", que inaugurou o projeto "Aquarelas do Brasil"

O show “Às Margens do Rio” inaugurou o projeto cultural "Aquarelas do Brasil", no dia 28 de agosto de 1986, com a participação do cantor e compositor Paulinho da Viola, Helton Medeiros e Quinteto Radamés Gnattali, o violonista Turíbio Santos e a Velha Guarda da Portela.

Cantor, compositor e violonista Toquinho durante o show "Vinicius Plural"

“Vinicius Plural”, foi uma homenagem ao poeta, compositor, advogado, jornalista e diplomata Vinicius de Moraes no mês do seu aniversário. O cantor e compositor Toquinho se apresentou no dia 1º de outubro de 1986 com seu convidado especial Ney Matogrosso e sua banda, reunindo um público de 8.000 pessoas.

Cantor, sanfoneiro e compositor Dominguinhos no show "O Outro e O Mesmo"

No dia 2 de dezembro de 1986, o projeto "Aquarelas do Brasil" trouxe o show “O Outro e O Mesmo”, que mesclou o rock de Lobão e do grupo Capital Inicial com o forró do cantor, sanfoneiro e compositor Dominguinhos, ao lado de sua esposa, Guadalupe Mendonça.

Orquestra Tabajara durante o show "Cheek to Cheek", em 18 de dezembro de 1986

O projeto "Aquarelas do Brasil" encerrou as atividades de 1986 no dia 18 de dezembro com um grande baile ao estilo dos anos 1950.

Cantor e compositor Gilberto Gil durante show no Ginásio da Unicamp

O cantor e compositor Gilberto Gil, expoente da Tropicália, se apresentou no Ginásio da Unicamp no dia 17 de março de 1987 e interpretou sucessos como “A Novidade” e “Maracatu Atômico”.

A programação da "Semana Caetano", entre 6 e 9 de abril de 1987, contou com sessões de cinema e debates e foi encerrada com um show de Caetano Veloso no Ginásio da Unicamp.